sábado, 8 de julho de 2017

Continuação da História das Coisas Mais Memoráveis Acontecidas no Maranhão nos Anos 1613 e 1614

Autor: Yves d' Évreux
Título: Continuação da História das Coisas Mais Memoráveis Acontecidas no Maranhão nos Anos 1913 e 1614
Tradução: César Augusto Marques
Editora | Local: Editora do Senado Federal | Brasília (DF)
Ano: 2007
Coleção: Edições do Senado Federal
Volume: 94


Trecho da página 29:
"No dia 8 de julho de 1613, do porto de Santa Maria do Maranhão, partiu o Sr. de la Ravardiére, com salva de muitos tiros de canhão e de mosquetes, disparados do forte de São Luís, segundo costume entre os militares. Levou em sua companhia 40 bons soldados e 10 marinheiros, e por cautela também 20 dos Principais selvagens, tanto da Ilha do Maranhão e de Tapuitapera, como de Cumã. Seguiu para Cumã [nota 18], onde o esperavam muitas canoas de índios, e, provendo-se de farinha, seguiu de Cumã para Caietés onde havia 20 aldeias de tupinambás, e, retornando a este lugar quase um mês depois, reforçou a tripulação de sua embarcação com mais 60 escravos que lhe deram. No dia 17 de agosto partiu de Caietés com muitos habitantes dessa localidade, e dirigiu-se para a aldeia chamada Meron, onde em grandes canoas embarcou selvagens e franceses, seguindo para a embocadura do rio Pará. Em viagem morreu afogado um francês por ter-se virado a canoa em que ele ia, porém salvaram-se seus companheiros no dorso dela."

Nenhum comentário:

Postar um comentário